A distinção de um gosto peculiar

Apresentação

 

A mitologia sempre atribuiu à oliveira virtualidades e qualidades medicinais, alimentares, económicas, proféticas e sagradas. Reza a história que as azeitonas verdes aguçavam o apetite e eram excelentes para os dentes enquanto as pretas era, segundo Plínio, adversas ao estômago mas boas para o ventre. Os heróis da Grécia consumiam imenso azeite, óleo divino. Untavam o corpo para conservarem a sua beleza imortal. Os romanos usavam-nos também como cosmético para fortalecer o cabelo e para lhe dar um aspecto oleoso e brilhante e amaciar os músculos fatigados.

 

Hoje a história do azeite mudou, mas os seus princípios e predicados mantêm-se como tão puros e inalterados como outrora. O Azeite Verdeal é um azeite de eleição, com todos os predicados de um azeite de sempre.

Indústria

Marca Própria


© 2015 JCCoimbra Distribuição. Todos os Direitos Reservados. Ajuda | Mapa do Site | FAQ

Prémios JCCoimbra - Bienal 2009
Social Network